AdicionandoRepositorios

Differences between revisions 42 and 56 (spanning 14 versions)
Revision 42 as of 2006-09-04 15:06:28
Size: 15746
Editor: AlexRocha
Comment: #Adicionado como inserir repositórios pela linha de comando (terminal)
Revision 56 as of 2011-09-19 23:19:24
Size: 3363
Editor: localhost
Comment: converted to 1.6 markup
Deletions are marked like this. Additions are marked like this.
Line 1: Line 1:
= Adicionando Repositórios =
||<tablestyle="float:right; font-size: 0.9em; width:40%; background:#F1F1ED; margin: 0 0 1em 1em;" style="padding:0.5em;">'''Contents'''[[BR]][[TableOfContents(4)]]||
== Repositórios ==
Line 4: Line 3:
[[Anchor(what)]]
== O que são repositórios ? ==
=== O Que São Repositórios ? ===
Line 7: Line 5:
Existem milhares de programas disponíveis para instalação no Ubuntu. Estes programas são armazenados em arquivos de software, chamados de '''repositórios''', e estão disponíveis para a instalação na Internet. Isto torna muito mais fácil a instalação de novos programas. O processo é bastante seguro, porque cada programa que você instala, é testado e construído especificamente para o Ubuntu. Se você já foi usuário do Windows ou do Mac OS, então provavelmente você já procurou por programas na Internet (geralmente oferecidos em um instalador executável) e teve que baixá-los e instalá-los. Você provavelmente está familiarizado com programas distribuídos em CDs ou DVDs, os quais geralmente possuem um sistema de auto execução por onde você pode executar a instalação. Em sistemas abertos e livres como o Ubuntu GNU/Linux também existem programas distribuídos dessa forma, mas em maioria eles são programas fechados e proprietários.
Line 9: Line 7:
O repositório de software do Ubuntu é organizado em quatro '''componentes''', bases do nível de suporte que o Ubuntu pode oferecer, e se eles aceitam ou não cumprirem com a ["Filosofia"] de Software Livre do Ubuntu. Os componentes são chamados de '''Main''' (softwares oficialmente suportados), '''Restricted''' (softwares suportados que não estão disponíveis completamente sob uma licença livre), '''Universe''' (softwares mantidos pela comunidade, ou seja, softwares não suportados oficialmente) e '''Multiverse''' (softwares que não são “livres”). Você pode encontrar mais informação sobre os repositórios do Ubuntu [http://www.ubuntu.com/ubuntu/components aqui]. Em sistemas como o Ubuntu, muitos programas são ''empacotados'' em agradáveis arquivos .deb (ou .rpm como no [[http://www.br.redhat.com/|Red Hat]]) os quais contém o programa e todas as bibliotecas que ele precisa. Esses arquivos podem ser baixados ou virem em CDs (o CD do Ubuntu é cheio deles). '''Repositórios''' são servidores que contém um conjunto de pacotes. Você geralmente os acessa com ferramentas como o [[Synaptic]].
Line 11: Line 9:
O CD-ROM de instalação do Ubuntu contém os softwares dos componentes '''Main''' e '''Restricted'''. Uma vez que seu sistema possui estes componentes e possui também repositórios apontando para a internet, mais programas estão disponíveis para instalação. Usando as ferramentas de gerência de pacotes já instaladas em seu sistema, você pode procurar por, instalar e atualizar qualquer parte de software diretamente da Internet, sem a necessidade de um CD-ROM. Essas ferramentas podem listar todos os pacotes que você tem instalado (do [[http://pt.wikipedia.org/wiki/Kernel_linux|kernel]] de seu sistema até as suas aplicações favoritas, incluíndo nisso todas as bibliotecas), bem como aqueles que estão disponíveis nos repositórios que você configurou. Elas também permitem que você procure por coisas simples como "editor de imagem".
Line 13: Line 11:
Essas ferramentas fornecem uma simples e centralizada maneira de instalação dos programas, além de fornecer aos distribuidores (que são quem criam os repositórios) uma maneira também centralizada de enviar as atualizações de seus programas.
Line 14: Line 13:
[[BR]]
== Adicionando pelo Gerenciador de Pacotes Synaptic ==
No Ubuntu você geralmente terá no mínimo repositórios oficiais do mesmo (o que pode também incluir o CD de instalação), mas não é incomum ter repositórios de outros distribuidores. O repositório oficial do Ubuntu é organizado em quatro '''componentes'''. Esses componentes são:
 * '''Main''' - programas oficialmente suportados.
 * '''Restricted''' - programas suportados que não estão disponíveis completamente sob uma licença livre.
 * '''Universe''' - programas mantidos pela comunidade, ou seja, que não são suportados oficialmente.
 * '''Multiverse''' - programas que não são "livres".
Line 17: Line 19:
=== Adicionando repositórios no Ubuntu === Você pode encontrar mais informação (em inglês) sobre os repositórios do Ubuntu [[http://www.ubuntu.com/ubuntu/components|aqui]].
Line 19: Line 21:
attachment:Icones/informacao.png Esta página descreve como gerenciar os repositórios de softwares do '''Ubuntu 6.06 (Dapper Drake)'''. Para o '''Kubuntu 6.06''', veja esse [https://help.ubuntu.com/community/KubuntuAddingRepositoriesHowto documento]. Para '''versões anteriores do Ubuntu''', veja essa [https://help.ubuntu.com/community/Repositories/Ubuntu/Breezy página wiki]. É importante saber que a maioria das ferramentas que você provavelmente deseja usar no Ubuntu já estão disponíveis nos repositórios oficiais do mesmo. Além disso, você pode buscar na Internet por outros pacotes, ou até mesmo códigos fonte, mas eles serão mais difícies de instalar e na maioria das vezes não se integram tão bem ao sistema.
Line 21: Line 23:
attachment:Icones/terminal.png As operações descritas nesta página modificam o arquivo de configuração dos repositórios de softwares localizado em: Então agora você já sabe: chega de buscas sem fim por programas ''shareware'' ou ''freeware'' infestados por ''spyware''. A vasta maioria de ótimos programas disponíveis para Linux já estão pré-empacotados para você.
Line 23: Line 25:
 {{{
/etc/apt/sources.list }}}
=== Gerenciamento de Repositórios ===
Line 26: Line 27:
 As fontes de softwares também podem ser gerenciadas realizando as modificações diretamente neste arquivo, usando a linha de comando. Se você preferir usar a linha de comando, em vez de uma interface gráfica, veja esse [https://help.ubuntu.com/community/Repositories/CommandLine documento]. Para instruções detalhadas de como adicionar/remover/gerênciar repositórios no Ubuntu consulte a página sobre [[http://wiki.ubuntu-br.org/Repositorios|Repositórios]]
Line 28: Line 29:

[[BR]]
=== Adicionando repositórios Universe e Multiverse ===

[[BR]]
 * Selecione '''Sistema -> Administração -> Software Properties'''. Será necessário informar a sua senha aqui.

 [[BR]]attachment:menu-sp.png
[[BR]]
 * Uma lista de repositórios ou "Canais" será exibida. Selecione '''Ubuntu 6.06 LTS (Source)''' da lista (deve ser a primeira ou a segunda opção) e clique em '''Adicionar...'''

 [[BR]]attachment:activating-repos-1.png
[[BR]]
 * Selecione '''Não-livre (Multiverse)''' e '''Mantido pela Comunidade (Universe)''', clicando em suas respectivas caixas de verificação. Agora clique no botão '''Adicionar'''.
 
 [[BR]]attachment:activating-repos-2.png
[[BR]]
 * Clique em '''Fechar''' para salvar as mudanças. Uma caixa de diálogo deverá ser exibida, perguntando se você gostaria de atualizar a lista de repositórios. Clique em '''Recarregar''' para aplicar as mudanças.

 [[BR]]attachment:activating-repos-3.png


[[BR]]
attachment:Icones/informacao.png '''Integração com o Gerenciador de Pacotes Synaptic'''

 * A próxima vez que você iniciar o '''Gerenciador de Pacotes Synaptic''', clique sobre o botão '''Recarregar''' para atualizar os novos repositórios de software.

 [[BR]]attachment:reload.png

 * Você também pode gerenciar os repositórios de softwares dentro do próprio '''Gerenciador de Pacotes Synaptic''', selecionando '''Configurações -> Repositórios'''.

 [[BR]]attachment:synaptic.png


[[BR]]
=== Adicionando repositórios comerciais da Canonical ===

Para iniciar o Synaptic, selecione '''Sistema -> Administração -> Gerenciador de Pacotes Synaptic'''.

 [[BR]]attachment:launch-synaptic.png
[[BR]]
Em seguida, informe a sua senha para realizar esta tarefa administrativa.

 [[BR]]attachment:senha.png
[[BR]]
Uma vez que tudo isso foi realizado, você tem agora o Gerenciador de Pacotes Synaptic em sua tela. No menu desta tela, você deverá selecionar '''Configurações -> Repositórios'''.

 [[BR]]attachment:synaptic-menu-repositories.png
[[BR]]
Feito isso, você poderá adicionar os repositórios comerciais da Canonical, clicando no botão '''Adicionar''' à esquerda da janela.

 [[BR]]attachment:activating-repos-1.png
[[BR]]
A tela de "Adicionar Canal" surgirá. Nesta tela, selecione a opção '''Personalizado'''.

 [[BR]]attachment:add-canal-1.png
[[BR]]
Conforme tela abaixo, informe no campo '''APT-line''', a seguinte linha e então clique em '''Adicionar Canal'''.

''' deb {{{http://archive.canonical.com/ubuntu}}} dapper-commercial main '''

 [[BR]]attachment:add-canal-2.png
[[BR]]
Agora clique em '''''Fechar'''''.

 [[BR]]attachment:add-canal-3.png
[[BR]]
Uma mensagem de informação será exibida, clique novamente em '''Fechar'''. Ao retornar à janela principal do Synaptic, clique em '''Recarregar'''.

 [[BR]]attachment:add-canal-4.png
[[BR]]
Pronto! Você agora poderá baixar os pacotes dos repositórios comerciais da Canonical, usando o Gerenciador de Pacotes Synaptic.


[[BR]][[Anchor(other)]]
=== Adicionando outros repositórios ===

[[BR]]
attachment:Icones/importante.png '''Nota:''' Existem algumas razões (mas não muitas) para que você possa querer adicionar repositórios não oficias do Ubuntu à sua lista de repositórios. Por exemplo, alguns softwares não podem ser distribuídos pelo Ubuntu devido às patentes e às limitações de licença em alguns países (veja como exemplo: [:FormatosProprietarios:]). Você pôde então querer adicionar os repositórios que oferecem tais softwares. Certifique-se de que todos os repositórios que você adicionar desta maneira, foram testados e estão prontos para trabalharem no Ubuntu. Os repositórios que não são projetados para trabalhar com sua versão do Ubuntu, podem introduzir inconsistências em seu sistema e forçá-lo a re-instalar.
----

[[BR]]
[[Anchor(add)]]
Você pode adicionar repositórios de software, adicionando a '''linha do repositório APT''' de sua fonte de software à lista dos repositórios. Para fazer deste modo, clique no botão '''Adicionar''' ao lado da lista de Canais do painel das Preferências de Programas, em seguida, selecione '''Personalizado'''.

 [[BR]]attachment:activating-repos-2.png
[[BR]]
[[Anchor(aptline)]]
 * Na caixa de diálogo, informe a linha no campo '''APT line'''. Este é um exemplo de uma linha:

 {{{
deb http://mirror3.ubuntulinux.nl/ dapper-seveas freenx }}}
[[BR]]
attachment:Icones/informacao.png Para uma explanação das partes diferentes de uma linha apt (APT line), veja a seção [#edit Editando Repositórios].


[[BR]]
=== Gerenciando repositórios locais ===

==== Desabilitando o repositório CD-ROM ====

Ao instalar o Ubuntu pelo CD-ROM, automaticamente, este será incluído na lista de repositórios usados pelas ferramentas de gerência de pacote. Logo, assim que você instalar um pacote novo, o '''Synaptic''' verificará se o pacote está disponível localmente, ou seja, dentro do CD-ROM. Isto pode ajudar a reduzir a quantidade de downloads, além de aumentar a velocidade no processo de instalação. Caso você goste do '''Synaptic''' como gerenciador de pacotes e queira usar somente os repositórios da Internet, você pode desabilitar a entrada do CD-ROM com alguns passos:

 * Inicie o Synaptic e em seguida selecione '''Configurações -> Repositórios'''. [[BR]] Uma lista de repositórios de software ou '''Canais''' será exibida.

 * Localize a entrada do CD-ROM ('''CD disk with Ubuntu 6.06 LTS'''). Clique na caixa de verificação próximo ao nome para desabilitar o CD-ROM.

 * Clique no botão '''Fechar''' para salvar as mudanças que você acabou de realizar.

 * Para habilitar novamente o CD-ROM, use a mesma caixa de verificação para fazer isso. Se preferir, basta inserir o CD-ROM no drive de CD e automaticamente uma mensagem de confirmação para habilitar o CD-ROM como repositório será exibida.


[[BR]]
=== Removendo repositórios ===

Para remover as fontes de software ("Canais") da lista, selecione a fonte e clique no botão '''Remover'''. Caso deseje somente desabilitar temporariamente o repositório, desmarque a caixa de verificação ao lado da fonte.

attachment:Icones/informacao.png Use com cuidado: Você não será questionado para confirmar a ação de remover. Este não é um problema com os repositórios do Ubuntu, porque você pode simplesmente [#add adicioná-lo outra vez], mas você terá que olhar a linha personalizada do repositório, se por acaso você a remover equivocadamente. (É recomendado ter sempre um backup do arquivo sources.list)


[[BR]][[Anchor(edit)]]
=== Editando repositórios ===

Para realizar mudanças em uma fonte de software, selecione-a na lista e clique no botão '''Editar'''. A caixa de diálogo (Editar Canal) exibe a linha APT quebrada em seus componentes.

 [[BR]]attachment:editar-canal.png
[[BR]]
 * '''Type''' Fontes de software podem conter softwares no formato '''binário''' ou '''códifo fonte'''. Selecione a opção que corresponde ao repositório.

 attachment:Icones/informacao.png A linha apt correspondente tem '''deb''' para repositórios binários e '''deb-src''' para repositórios de código de fonte.

[[BR]]
 *'''URI''' Informe um Identificador Universal de Recursos ou URI válido para o repositório de software. Abaixo, uma lista de exemplos:

   * '''cdrom''' [[BR]] {{{
cdrom:[descrição_do_cd]/ }}}
   * '''ftp''' [[BR]] {{{
ftp://ftp.domínio.extensão/caminho/para/repositório }}}
   * '''http''' [[BR]] {{{
http://www.domínio.extensão/caminho/para/repositório }}}
   * '''smb''' (trabalha somente quando o computador esta conectado a um compartilhamento do Samba) [[BR]] {{{
file://caminho/para/repositório }}}
  * '''nfs''' (trabalha somente quando o computador esta conectado a um compartilhamento NFS) [[BR]] {{{
file://caminho/para/local/diretório }}}

[[BR]]
 * '''Distribution''' [[BR]] Selecione o nome da distribuição ou o nome da versão da distribuição. [[BR]](''dapper-seveas'' [#aptline conforme o exemplo acima].)

 * '''Components''' [[BR]] Selecione a seção do repositório para acesso. Adicione mais seções separadas por espaços em branco. [[BR]](''freenx'' [#aptline conforme o exemplo acima].)

 * '''Comment''' [[BR]] Adicione um comentário para descrever o repositório.

attachment:Icones/informacao.png Os repositórios definidos usando o painel '''Software Preferences''' estão disponíveis no '''Update-Manager''' e são verificados periódicamente por atualizações.


[[BR]]
=== Gerenciando a autenticação de chaves ===
'''Autenticação de chaves''' são geralmente obtidas do mantenedor do repositório de software. O mantenedor colocará frequentemente uma cópia da chave de autenticação em um servidor de chaves pública (keyserver). A chave pode ser recebida usando o comando:

 {{{
gpg --keyserver [keyserver] --recv-keys [keyhash] }}}

 * No exemplo acima, você importaria a chave de autenticação do mantenedor da seguinte forma:

 {{{
gpg --keyserver subkeys.pgp.net --recv-keys 1135D466 }}}

 * Então, adicione a chave à base de dados segura de chaves apt do Ubuntu, com o seguinte comando:

 {{{
gpg --export --armor 1135D466 | sudo apt-key add - }}}

 * Note que no final da linha existe um - (traço)

[[BR]] attachment:Icones/informacao.png Para mais informações sobre APT e autenticação de chaves, veja o [http://wiki.debian.org/SecureApt documento] no Wiki do Debian.


== Adicionando pela linha comando ==

O Ubuntu utiliza a ferramenta '''apt''' (sem interface gráfica) para a gerência dos pacotes. A lista dos repositórios ou de canais de softwares estão armazenados no seguinte arquivo:

{{{
/etc/apt/sources.list}}}

Editando este arquivo pela linha de comando (terminal), você pode adicionar, remover ou desabilitar temporariamente qualquer repositório de software.

attachment:Icones/informacao.png Nota: É sempre uma boa idéia realizar o backup do arquivo de configuração (sources.list) antes de você realizar a edição. Para fazer assim, execute o seguinte comando:

{{{
$ sudo cp /etc/apt/sources.list /etc/apt/sources.list_backup}}}

Após realizado o backup, você pode editar o arquivo com o seguinte comando:

{{{
$ sudo gedit /etc/apt/sources.list}}}

Substitua todo o arquivo pelo seguinte conteúdo:

{{{## Add comments (##) in front of any line to remove it from being checked.
## Use the following sources.list at your own risk.

deb http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper main restricted universe multiverse
deb-src http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper main restricted universe multiverse

## MAJOR BUG FIX UPDATES produced after the final release
deb http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper-updates main restricted universe multiverse
deb-src http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper-updates main restricted universe multiverse

## UBUNTU SECURITY UPDATES
deb http://security.ubuntu.com/ubuntu dapper-security main restricted universe multiverse
deb-src http://security.ubuntu.com/ubuntu dapper-security main restricted universe multiverse

## BACKPORTS REPOSITORY (Unsupported. May contain illegal packages. Use at own risk.)
deb http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper-backports main restricted universe multiverse
deb-src http://archive.ubuntu.com/ubuntu dapper-backports main restricted universe multiverse

## PLF REPOSITORY (Unsupported. May contain illegal packages. Use at own risk.)
deb http://packages.freecontrib.org/plf dapper free non-free
deb-src http://packages.freecontrib.org/plf dapper free non-free}}}

Salve o arquivo editado.

{{{
sudo apt-get update}}}

 * Para remover um repositório ou canal de software, basta apagar a linha/canal correspondente.
 * Para desabilitar temporariamente um repositório, basta adicionar ## na frente do repositório.
 * Para adicionar um repositório novo, basta adicionar a nova linha no arquivo. Por exemplo: caso queira adicionar o reposiório comercial da Canonical, acrescente a seguinte linha no arquivo:
  {{{
## CANONICAL COMMERCIAL REPOSITORIES
deb http://archive.canonical.com/ubuntu dapper-commercial main}}}

Você pode também gerar o seu próprio arquivo sources.list: http://www.ubuntulinux.nl/source-o-matic

== Créditos ==
||'''Autor:''' [https://help.ubuntu.com/community/UserDocumentation Community Docs] || '''Data:''' N/D || '''Local:''' [https://help.ubuntu.com/community/Repositories/Ubuntu https://help.ubuntu.com] ||
||'''Wikifier:''' AlexRocha, BrunoAlves, LucasCrivellari || '''Data:''' 01/08/2006 || '''Mantenedor:''' AlexRocha ||
||||||<style="text-align: center;"> [http://wiki.ubuntubrasil.org/TimeDeDocumentacao Time de Documentação do Ubuntu Brasil] ||
== Fonte ==
 * https://help.ubuntu.com/community/Repositories

Repositórios

O Que São Repositórios ?

Se você já foi usuário do Windows ou do Mac OS, então provavelmente você já procurou por programas na Internet (geralmente oferecidos em um instalador executável) e teve que baixá-los e instalá-los. Você provavelmente está familiarizado com programas distribuídos em CDs ou DVDs, os quais geralmente possuem um sistema de auto execução por onde você pode executar a instalação. Em sistemas abertos e livres como o Ubuntu GNU/Linux também existem programas distribuídos dessa forma, mas em maioria eles são programas fechados e proprietários.

Em sistemas como o Ubuntu, muitos programas são empacotados em agradáveis arquivos .deb (ou .rpm como no Red Hat) os quais contém o programa e todas as bibliotecas que ele precisa. Esses arquivos podem ser baixados ou virem em CDs (o CD do Ubuntu é cheio deles). Repositórios são servidores que contém um conjunto de pacotes. Você geralmente os acessa com ferramentas como o Synaptic.

Essas ferramentas podem listar todos os pacotes que você tem instalado (do kernel de seu sistema até as suas aplicações favoritas, incluíndo nisso todas as bibliotecas), bem como aqueles que estão disponíveis nos repositórios que você configurou. Elas também permitem que você procure por coisas simples como "editor de imagem".

Essas ferramentas fornecem uma simples e centralizada maneira de instalação dos programas, além de fornecer aos distribuidores (que são quem criam os repositórios) uma maneira também centralizada de enviar as atualizações de seus programas.

No Ubuntu você geralmente terá no mínimo repositórios oficiais do mesmo (o que pode também incluir o CD de instalação), mas não é incomum ter repositórios de outros distribuidores. O repositório oficial do Ubuntu é organizado em quatro componentes. Esses componentes são:

  • Main - programas oficialmente suportados.

  • Restricted - programas suportados que não estão disponíveis completamente sob uma licença livre.

  • Universe - programas mantidos pela comunidade, ou seja, que não são suportados oficialmente.

  • Multiverse - programas que não são "livres".

Você pode encontrar mais informação (em inglês) sobre os repositórios do Ubuntu aqui.

É importante saber que a maioria das ferramentas que você provavelmente deseja usar no Ubuntu já estão disponíveis nos repositórios oficiais do mesmo. Além disso, você pode buscar na Internet por outros pacotes, ou até mesmo códigos fonte, mas eles serão mais difícies de instalar e na maioria das vezes não se integram tão bem ao sistema.

Então agora você já sabe: chega de buscas sem fim por programas shareware ou freeware infestados por spyware. A vasta maioria de ótimos programas disponíveis para Linux já estão pré-empacotados para você.

Gerenciamento de Repositórios

Para instruções detalhadas de como adicionar/remover/gerênciar repositórios no Ubuntu consulte a página sobre Repositórios

Fonte


CategoryDocumentacao

AdicionandoRepositorios (last edited 2011-09-19 23:19:24 by localhost)