LinuxMigrando

Do Windows para o GNU/Linux

tux-x-win.png

Você é um usuário Windows® e esta satisfeito com ele?

  • Confused :\ Bem, o que podemos dizer é que um software, incluindo aí o sistema operacional, é satisfatório enquanto atende todas as nossas necessidades. Mas como podemos afirmar se isso é realmente uma realidade se nunca fizermos uso de outro sistema para termos um comparativo.

Você é um usuário Windows® e não esta satisfeito com ele?

  • Sad <:( Certo, então agora é a hora de você experimentar o Linux, principalmente nesta maravilhosa distribuição que é o Ubuntu, e se perguntar como que você conseguiu sobreviver até agora sem ele.

Você é um feliz usuário de outro Sistema Operacional livre?

  • Smile :-) Legal, então que tal experimentar também o Ubuntu e tudo que ele tem a lhe oferecer a nível de facilidade, usabilidade e principalmente, a nível de filosofia e espírito colaborativo.

Olhem, muito embora somos uma comunidade voltada ao Ubuntu GNU/linux, e o que escrevemos até o momento nos direcionar a isso, não é este nosso principal objetivo neste momento. Nossas atuais pretensões se referem a tentar fazer com que vocês ao menos vejam que outras ótimas alternativas existem no mercado a nível de sistema operacional, e não apenas o Microsoft Windows®.

Cinco razões para você "não" migrar do Windows® para o GNU/Linux

Então, se vocês acreditam que o GNU/Linux é um sistema operacional para poucos, ou seja, apenas para hackers e geeks de plantão, ou no máximo para usuários com ótimos conhecimentos técnicos em informática?

  • Neste caso então, deixe-nos apresentar cinco fortes razões para lhe convencer a "NUNCA" cair na besteira de pensar em migrar para o GNU/Linux. Wink ;)

Razão número um: Linux é muito complicado

Mesmo com estas interfaces gráficas modernas, tipo KDE, Gnome e XFCE, embora em 99,9% do tempo você tenha apenas que usar o mouse, pode ser que em algum momento – apenas possível, nem mesmo provável – você seja obrigado a usar uma horrível linha de comando e escrever comandos complicadíssimos como ls para listar arquivos de um diretório ou cd para mudar de diretório, ou editar um mísero arquivo texto de configuração!

Veja, se você compara isto com o Windows®, onde você em algum momento precisará utilizar uma linha de comando DOS – apenas possível, nem mesmo provável – tendo que digitar dir para listar arquivos de um diretório e cd para mudar de diretório, ou que você tenha que editar um arquivo Windows® Registry onde, os técnicos lhe dirão, apenas uma linha poderá comprometer o seu sistema de tal forma que você terá de reinstalá-lo do zero. Quanta diferença!

Razão número dois: Linux é muito difícil de instalar

E é verdade! Pois, no fim das contas, com estes sistemas modernos de instalação do Linux, como no Ubuntu, Mandriva, Suse, Red Hat e Debian, você ainda é obrigado a colocar o CD ou DVD no driver, apertar um botão infame, escolher um nome para o seu computador e fornecer uma senha para o usuário do sistema. Meu Deus, quanta complicação!

Agora veja, com o Windows® é tudo diferente. Você tem que colocar o CD ou DVD no driver, fazer exatamente as mesmas coisas anteriores e então iniciar o processo de atualização on line do sistema, que pode durar de duas a três horas! Mas no final, vale a pena, pois estudos da Symantec comprovam que sistemas Windows® desatualizados podem ser criticamente infectados em questão de horas. Veja, no GNU/Linux tudo é horrivelmente aborrecedor: O sistema, sem nenhuma atualização de segurança, deverá estar seguro e atual por período superior a seis meses! Que graça tem isto?! Cadê a emoção?!

Razão número três: Linux não possui aplicações suficientes

É bem verdade que atualmente a grande maioria das distribuições GNU/Linux já vêm com diversos Navegadores de Internet dos mais seguros, como o Firefox ou com recursos desconhecidos no mundo Windows®, como a tradução simultânea de página disponível no Konqueror. Claro que todas já vêm com clientes de e-mail como o Kmail ou Evolution; com clientes de Mensageiros Instantâneos para MSN, como o Kopete ou o Pidgim (Gaim); com aplicativos VoIP, como Ekiga e Skype; vêm com editores de Imagem, Som, Vídeo e editores de páginas para internet, como os aplicativos Gimp, Audacity, LiVES e NVU. Seguramente você terá aplicativos multimídia para ouvir CD, em formato WAV, MP3 e OGG, assistir DVD, VCD, MPEG4, etc... Além disto, você terá opções: Xine, Kaffeine, Mplayer, VLC Player, etc. Na verdade, a maioria das distribuições GNU/Linux já possuem toda a suíte de escritório instalada e gratuita. Você poderá editar textos, planilhas e apresentações de graça com o Open Office e seus derivados! E mais, é certo que você poderá ler e escrever nos formatos de arquivos do Office do Windows®: .doc, .xls e .ppt sem mistérios! Há ainda os aplicativos profissionais de banco de dados, de servidor web, de acesso remoto seguro com criptografia forte, de interação com rede Windows®, etc... etc e etc...

Mas, para falar a verdade, Windows® também tem o Internet Explorer e o Outlook Express, o navegador de internet e o cliente de e-mails mais utilizados por aí. Se bem que ambos tenham alguns problemas de segurança... É claro que o Windows® também tem um cliente MSN (afinal, é MS...), embora, também aqui os problemas de segurança não sejam poucos...

E óbvio, o Windows® também vem com o Microsoft Office, o qual... – Oh! É verdade, havia me esquecido, terei de comprá-lo a parte por um custo parecido com aquele do meu Computador. Vixe! Mas, existem opções: Lotus 1-2-3... Hummm, será realmente uma opção?! O que falar do finado Wordperfect?! Talvez hoje a melhor solução para o ambiente Windows® seja mesmo instalar um Open Office para Windows®, aquele mesmo que você pode utilizar de graça também no GNU/Linux, com as mesmas funcionalidades!

Bom, para resumir: Qual era mesmo aquele aplicativo que "NÃO TINHA" no GNU/Linux? Putz, não estou me lembrando...

Razão número quatro: Linux não é seguro

Bem se a Microsoft diz isto, é porque deve ser verdade... ou não! O que devo pensar? Esta empresa é realmente especialista em IN-segurança, pois não passa um dia sem que tenhamos notícia de mais uma falha crítica de segurança no Windows®. A quem você deve dar crédito: à Microsoft ou a sua própria experiência?!

Razão número cinco: Linux é muito caro

Você está querendo dizer que a Microsoft é uma mentirosa? Veja bem, estas empresas GNU/Linux "horrorosas", como a Canonical, Red Hat, SuSE lhe cobram até mesmo uma taxa para você ter o suporte ao GNU/Linux. De toda forma, em geral, você poderá baixar os softwares de graça pela internet, plenamente funcionais e sem restrições de desempenho.

Mas veja, você compra o seu computador e o Windows® já vem instalado, certo? De graça, certo? Hummm, de graça?! Bom, se o seu computador tem o "selinho" da Microsoft o preço estará embutido e será três vezes mais caro, por dez vezes menos software do que o que vem em qualquer distribuição Linux. Mas talvez o mais certo é que ele não possua o "selinho", seja um legítimo "pirateado", com ou sem o seu conhecimento!

Mas, de toda forma, ele já vem com tudo. Completinho, completinho! A menos que você queira editar um texto e fazer uma planilha. Neste caso pague mais R$ 1.400,00 pelo MS Office. Ou que você queira se dar ao luxo de uma proteção contra Vírus, mais R$ 120,00 pelo Norton, ou contra aqueles terríveis Spywares que querem levar a senha de sua conta bancária, mais R$ 70,00 pelo McAFee. Se quiser um Firewall de brinde, para evitar invasões ao seu computador doméstico ou aquele da contabilidade de sua empresa, mais R$ 90,00 pelo Zone Alarm Pro. Mas senão, o seu sistema é seguro mesmo... não precisa de nada disto. Existe sempre a alternativa de reinstalar tudo, perdendo, é claro, todos os seus arquivos... É tudo apenas terrorismo!

Outras informações úteis

Se você esta migrando de outro sistema operacional para o GNU/Linux, é bastante aconselhável que o faça de forma programada e gradativa, de modo a preservar seus arquivos (documentos, imagens, sons, vídeos, entre outros) e atingir o mais rápido possível um bom nível de usabilidade.

Você não é obrigado a deixar de ter o Windows® para ter o GNU/Linux. Se você é um usuário Windows® é bastante recomendável que mantenha este sistema em conjunto com o GNU/Linux (dual-boot) até que tenha um bom domínio sobre este seu novo sistema operacional, e sinta-se então a vontade para realizar todas suas tarefas necessárias do dia-a-dia.

Os endereços abaixo irão lhe ajudar a descobrir as vantagens de utilizar o GNU/Linux, e de que forma fazer no mesmo, na grande maioria das vezes de forma melhor, tudo aquilo que você faz no Windows®.

(./) GNU/Linux x Windows®.

(./) Ubuntu GNU/Linux - Programas Equivalentes.

(./) Por que Linux é melhor.

(./) The Linux Alternative Project [em inglês].

Muito bem, e agora!?!

Então, refletindo bem sobre tudo isso, só nos resta indagar:

Icones/ajuda.png

Que razões mesmo haveriam para você não migrar e utilizar o GNU/Linux?

Pois bem, então escolha uma distribuição GNU/Linux, sendo muito lógica nossa indicação para o Ubuntu Linux, e descubra como experimentá-lo e instalá-lo em seu computador.

Créditos

Este bem humorado conteúdo sobre as 5 razões de você não migrar para o GNU/Linux, é uma adaptação livre ao texto de Ulisses Leitão publicado por Versuri no Fórum Ubuntu Linux - PT. Texto original de Steven J. Vaughan-Nichols.

Wikifiers: arlei

Data: 04/06/2007

Mantenedor: arlei

Time de Documentação do Ubuntu Brasil

GuiaIntrodutorio/LinuxIniciando/LinuxMigrando (last edited 2011-09-19 23:18:55 by localhost)